MANOS DEL DESIERTO


IQUIQUE – ANTOFAGASTA – LA SERENA - SANTIAGO


A estadia em Iquique foi ótima, passeamos bastante na cidade que tem uma orla muito bonita e também ótimos restaurantes e o que mais gostamos foi o Rayu, com uma ótima carta de vinhos e um cardápio a base de frutos do mar muito bom, além do que, nível do mar e ar úmido ajudou a recuperar de vez da forte gripe.

FOTO EM IQUIQUE ANTES DE PEGAR A ESTRADA
Iniciamos a descida pelo litoral chileno até Santiago num trecho de 1.800 km o qual dividimos em 3 partes. A primeira parada para pouso fizemos na cidade de Antofagasta a 420 km, onde devolvemos a Pick UP, segunda parada com uma perna de 870 km foi em La Serena, e o último trecho de 480 km até a Capital Santiago. Neste trecho, estas são as melhores cidades para dormir ou ficar, já que as outras são vilarejos menores, e sem atrativo algum.

NOS DESPEDIMOS DA BELA IQUIQUE E SUAS PRAIAS DE AGUA GELADA
Saímos cedo de Iquique mas já com transito intenso até a saída pela Ruta 1, que é muito interessante neste trecho, visto que do lado esquerdo, paredões imensos de areia com mais de 1.500 metros de altura e do lado direito, as águas azuis, e geladas, do Pacífico. Esta paisagem nos acompanharia até Antofagasta, com lindas imagens para ficarem na memória.

ADUANA 100 KM APOS IQUIQUE REQUER DOCUMENTACAO CORRETA
Depois de 100 km pela Ruta 1, aduana de Iquique onde se faz a saída da Provincia de Iquique, e como já dissemos no ultimo post, aquele papel da entrada é exigido na saída para todos os veículos. Processo rapido e estavamos na estrada novamente.

DO LADO ESQUERDO O PAREDÃO DE AREIA E PEDRAS, NO DIREITO, AS AGUAS GELADAS DO PACIFICO A NOS ACOMPANHAR POR LONGO TRECHO
O primeiro abastecimento fizemos em Tocopilla, praticamente a meio caminho, sem necessidades adicionais.

CHEGANDO A TOCOPPILA PARA O ABASTECIMENTO - CIDADE LITORANEA MAS SEM QUALQUER ATRATIVO TURISTICO
Trecho tranquilo, porém uma outra moto apresentou problemas no trecho e como em Antofagasta tem concessionaria da marca, na chegada três amigos foram juntos para tentar solucionar o problema, enquanto devolvíamos o carro na locadora e providenciávamos o translado das esposas até o hotel Holliday Inn, escolhido por sua localização frente ao mar.
Foi uma noite apenas em Antofagasta, mas o suficiente para perceber que a cidade também é ótima, boa qualidade de vida, limpa e organizada.

CHEGADA NO HOTEL HOLIDAY INN - FRENTE AO MAR

No dia seguinte, nosso maior trecho com as esposas na garupa, 870 km, sendo boa parte pela Ruta 5 cortando o deserto, e uma outra parte pela Ruta 1, margeando o mar.

O MAR E O DESERTO
Saimos bem cedo neste dia a fim de chegarmos ainda com luz do sol em La Serena. Logo após Antofagasta, se descer pela Ruta 5, existe o monumento Mano del Desierto,  Mão do Deserto em português,  que é uma escultura de uma mão localizada no Deserto de Atacama no Chile, a 75 km ao sul da cidade de Antofagasta, na Rodovia Pan-americana. Foi construída pelo escultor chileno Mario Irarrázabal e inaugurada em 1992. Localiza-se a uma altitude de 1100 metros acima do mar. A escultura recebe a visita de muitos turistas, por se localizar às margens da rodovia e nós é claro, não poderíamos deixar de tirar uma foto do grupo ali.

A "NOSSA FOTO" FRENTE AO MONUMENTO MANOS DEL DESIERTO
Foto feita, todos na estrada novamente para enfrentar os próximos 800 km, marcados em toda sua extensão por paisagens iguais as que havíamos visto na subida a Iquique, com a diferença que a estrada as vezes margeia o Pacifico, e as vezes, entra de vez no deserto.

VILAREJOS AO LONGO DA ROTA 1
Alguns vilarejos perdidos no meio do caminho, e cidades litorâneas que de praia não tem quase nada, além da agua gelada e muitas pedras. Além disso, a repetição de minas de exploração de minério, portos , região pesqueira presente, mas não há industrias, não há um desenvolvimento que pode ser notado. Ou seja, a economia gira quase que exclusivamente em cima de minérios, energia elétrica e pesca.

NOVAMENTE PEGAMOS A RUTA 5 COM PAISAGENS LUNARES

Neste dia o sol se pôs antes de chegarmos ao destino, e entramos em La Serena já de noite, frio de lascar na chegada mas encontramos uma cidade como o próprio nome diz, Serena.
CHEGAMOS A LA SERENA AO FINAL DO DIA, COM O SOL REFLETINDO A SOMBRA DO CASAL NA MOTO

Hotel bom e ali reencontramos um velho amigo do grupo que viajou conosco a Ushuaia há 10 anos atrás e hoje mora na cidade.
Sempre é bom reencontrar amigos que há muito não vemos e reencontrar o Ricardo Tapias em sua cidade foi muito legal.

REENCONTRO DO AMIGO RICARDO TAPIAS (2o. em pé da direita pra esquerda)
Nos 2 dias exploramos a cidade em seus shoppings, restaurantes e descansamos para entao partirmos para a ultima etapa até Santiago, onde com estrutura muito melhor, dar jeito de vez nas motos com problemas, visto que o mecânico de Antofagasta, não atingiu completamente o objetivo e continuávamos com problemas, não que impedisse a viagem, mas que trazia alguma preocupação ao grupo.
FOTO QUE MARCOU A NOSSA VIAGEM -
IMAGEM DE CRISTO NAS DUNAS, A IGREJINHA E A CRUZ, E O VIAJANTE DE MOTO
Assim que fomos chegando a Santiago, percebe-se a mudança, tanto no habitat como na paisagem, visto que o deserto dá lugar devagarinho ao verde, enormes plantações de uva e frutas começam a surgir as margens da 5, e mais próximo da cidade, industrias e mais industrias, típicas de grandes centros.
CHEGANDO A BELA SANTIAGO - CAPITAL DO CHILE

Transito pesado mas muito bem organizado e não tivemos dificuldades em passar pelo chamado cinturão externo de Santiago e alcançar o seu centro rapidamente, direto para o hotel, deixar as malas, e outros rumo a concessionaria da marca para deixar as motos para reparos.
Um programa de 3 dias em Santiago, regado a viniculas, restaurantes, museus, mercados e praças para curtir um pouco desta bela cidade sul americana e aproveitar os últimos dias das esposas, que embarcaram direto para o Brasil.

UM DOS ALMOÇOS NAS BELAS BODEGAS CHILENAS - AQUI A MATETIC EM CASABLANCA


PASSEIO A PÉ PELOS ENORMES PARQUES DA CIDADE DE SANTIAGO PARA AQUECER O FRIO
Foi muito interessante cortar o Chile de Norte a Sul, revisitar o Atacama, San Pedro, as belezas de Iquique, conhecer um pouco mais de perto suas riquezas minerais, e comprovar um pais pujante, com crescimento sustentável, cidades limpas, povo educado e com isso, uma imagem muito positiva ficou em nossas lembranças.

JANTAR NO BELISSIMO RESTAURANTE THE SINGULAR - SANTIAGO CHILE

Aguardamos o embarque das esposas, e seguimos para cortar os Andes até Mendoza, nossa ultima parada antes de iniciar o retorno para casa.
Chile, nota 1000!!

Santiago do Chile
Maio de 2019
S.Pires

Comentários