VIAGEM FANTASTICA A PORTO MURTINHO - MS



Já estamos em casa depois de 3500 km de uma viagem fantástica a Porto Murtinho, e assim como nós PHD´s aqui de Blumenau, cremos que a maioria já está em casa também.
E não teria sido fantástica se não tivéssemos conhecido, por mais rápido que possa ter sido, um pouco da cultura da cidade e conhecido um pouco das pessoas e das crianças daquela cidade maravilhosa, escondida entre rios e planícies, num pedaço quase esquecido deste nosso Brasil.
Demos nada, voltamos com muito.
Não me refiro aos comes & bebes, não me refiro á fantástica hospitalidade oferecida nos jantares e almoços, todos, impecáveis.
Me refiro ás crianças de Porto Murtinho, verdadeiros tesouros.
Me refiro aos guardinhas perfilados um a um junto das motos.
Me refiro a banda à tocar em nossa chegada.
Me refiro ás duas meninas acrobatas que acompanhavam a banda que, descalças e de pernas nuas, se jogavam no asfalto cheio de areia como se estivessem dançando no palco mais lindo do mundo, tudo isso para nos impressionar.
Difícil não se emocionar, quando perguntamos a um humilde casal ao nosso lado o porquê estavam ali e poder ouvir a seguinte resposta: Aquela é minha filha!
Eles eram Pai e Mãe de uma das dançarinas acrobatas, e se encheram de orgulho para nos dizer que aquela era a FILHA DELES e que estavam ali orgulhosos em ter uma filha, não para ser explorada, mas para ser admirada como uma artista, como uma pessoa. Ela, é a heroína deles.
Me refiro ás 52 meninas do coral, 13 em cada uma das 4 fileiras daquele palco, que cantaram como nunca para nós. Difícil não chorar, todos choramos.....
Que vozes dóceis daquelas meninas.....
“Aqui esta a prova de que, com amor, carinho e dedicação, podemos transformar as pessoas, podemos dar a elas uma chance de serem cidadãs e de terem uma vida digna”
Vida digna, é tudo o que elas querem, quantas vão conseguir ninguém sabe.
Me refiro também aos jovens dançarinos que compunham o Touro Bandido e o Touro Encantado.
Fiquei imaginando o quanto ensaiaram, o quanto treinaram e o quanto se dedicaram para aquela única apresentação.
Terminado, fiquei imaginando o que eles sentiram. Com certeza ficaram orgulhosos por terem sido perfeitos.
De uma coisa tenho certeza, já estão pensando na dança do próximo ano, nos motivos, nas letras e nos ensaios que estão por vir.
Um dia, o Chico me falou de Murtinho.
Não entendia, agora entendo.
Queridos PHD´s:
Vocês são o motivo deles estarem lá.
Vocês são a razão do esforço deles.
Vocês são o Touro Bandido e o Touro Encantado deles.
Vocês são a única razão deles ensaiarem o ano todo, para ao final, mostrarem com orgulho o que conseguiram.
Nada pediram, muito nos deram.


Um, dia o poeta escreveu:

“A grama desenha o verde,
A árvore desenha o céu,
O vento desenha a nuvem,
A nuvem desenha o azul,
A água desenha o rio,
.......E o HOMEM desenha o tempo,
na exatidão do seu SONHO”

Amilcar de Castro

“Vida, Sonho, Esperança”.
Na letra de uma das músicas que cantaram para nós, está a razão da vida deles.
Viva Murtinho!!!


Sergio Pires.
Porto Murtinho, de junho de 2008



 

Comentários